Desidentidade



*


‘Por que você me olha como se procurasse alguma coisa?’, disse ele.
‘porque estou tentando me ver em você…’, respondi.
‘Ver o quê? Você já nem sabe quem você é’. Provocou. ‘Nem essa cara que
você tem é sua.’,
— Nossa! Ele te disse isso?!
— Disse.
— E o que você fez?
— Quebrei ele todo na porrada!
— Sério?! E aí?
— Aí que ao olhar pra ele especado na parede, todo quebrado, não me vi mais eu. Só vi a minha desidentidade mil vezes multiplicada.







Um comentário:

Paulo Vitor Cruz disse...

é vc na fotinha? (tentei de tudo o q é jeito descobrir-imaginar-e-achar-que-sim, mas a multiplicidade desindentidaditária me fez ficar na dúvida)

bitoquinha.