Meu corpo não tem o dom da adultice

Hoje de manhã eu me escondi.
Pois que abri a porta da rua e só via sapatos.
A minha altura é a dos joelhos (dos outros).
Passa que não tenho substância para ser grande 
Me falta a quantidade de osso necessária para uma vida esquelética
e o meu corpo não tem o dom da adultice. 
Hoje de manhã eu me escondi.
No esconderijo encontrei um guarda-chuva 
de onde pendem estrelas.
Abri de novo a porta e sai à rua com ele:
O meu céu está muito mais próximo agora.


Um comentário:

Paulo Vitor Cruz disse...

Na moral, eu batizaria esse de "esconderijo de bolso". Mas não me pergunte por que, porque eu não sei explicar. rá!

besos.