Solução para soluços




O que é bom para passar soluço?. Susto., respondi. Fez uma careta toda torta, mexeu os dedos como quem faz cócegas no ar e saiu gritando: “BÚÚÚ!”. Voltou desanimado. Não passou., disse ele. A segunda melhor coisa que conheço pra soluço é beber água., falei. Pegou um copo e… glub, glub, glub. Ajudou?, perguntei. Não sei, vou ver e já te falo. Mas não é você quem está soluçando? Nããããão, não oooooouve?, gritou uma frase que foi se esticando pelo corredor inteiro. Não ouvia, e como éramos os únicos em casa, fiquei intrigada e fui até a pequena sala onde ele estava. Encontro-o diante do velho gira-discos, cabisbaixo. Não resolveu., disse. Então me lembrei que quando eu soluçava a minha mãe sempre me punha um fiapinho de linha vermelha molhada na testa. Contei-lhe. Foi até a caixa de costuras, molhou a linha vermelha na língua e veio cheio de esperanças. Onde fica a testa?, perguntou olhando para o gira-discos. Eu também não sabia. Bom, deve ser aqui no meio, onde tem esse papel redondo, arrisquei. É, tem mesmo cara de testa., confirmou. E, no instante em que ele pôs a linha, o disco parou de soluçar.

Um comentário:

Paulo Vitor Cruz disse...

comentários tardios tbm hão de valer: que coisa mais linda!

*feliz quinta-feira ai, passarinha..

besitos.